Gostou? Compartilhe!

Bacurau, de novo longa de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, vai concorrer à Palma de Ouro no Festival de Cannes 2019, que ocorre de 14 a 25 de maio na cidade francesa. A Vida Invisível de Eurídice Gusmão,  de Karim Ainouz, também integra a seleção oficial do festival e concorre na mostra Un Certain Regard.

A participação dos dois longas brasileiros foi anunciada por  Thierry Frémaux, o diretor artístico do festival, ao lado do presidente do Festival, Pierre Lescure, durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta quinta-feira, na França, para a divulgação dos selecionados da edição 72 do festival.  Em uma seleção oficial que conta com o novo filme do italiano Marco Bellocchio, Il Traditore (que tem coprodução da brasileira Gullane Filmes e Maria Fernanda Cândido no elenco), o novo de Ken Loach (Palma de Ouro em 2016 com I, Daniel Blake), com Sorry We Missed You, além de Ahmed, novo filme dos belgas Jean-Pierre Dardenne e Luc Dardenne (duplamente premiados com a Palma de Ouro) e A Hidden Life, de Terrence Malick, e Pain & Glory, Pedro Almódovar, o cinema brasileiro ocupa lugar de destaque em uma safra repleta de medalhões no cinema que irão tomar a cidade francesa em maio.

Frémaux observou que, três anos depois de Aquarius – Filme, Kleber Mendonça volta à seleção oficial do festival com “um filme extremamente político.” Em comunicado oficial, os diretores do longa observam que “Bacurau é um filme de aventura ambientado no Brasil “daqui a alguns anos.” Já Frémaux também comentou que “é um filme que bebe na fonte dos filmes sobre cangaceiros.”

Coescrito e codirigido por Mendonca e Dornelles, Bacurau é um western à brasileira, além de uma ficção científica e uma aventura. A trama gira em torno de um pequeno povoado no Sertão, Bacurau, que dias depois de se perder a velha e querida moradora Dona Carmelita, aos 94 anos, deixa de constar nos mapas. “Esse é um trabalho de anos, feito com os colaboradores próximos de sempre e alguns outros novos. Creio que esse filme é o resultado da nossa relação com os filmes e as pessoas que amamos e que nos formaram, com Pernambuco, com o Brasil e com o mundo. E incrível poder voltar a exibir um filme no Palais em Cannes, três anos depois daquele momento sensacional com Aquarius!”, declara Kleber Mendonça. 

“Bacurau é um projeto que vem sendo desenvolvido desde 2009, quando era só uma ideia, até ser filmado em 2018. Enquanto o roteiro se transformava, o país e nosso cotidiano também. Estrear em Cannes nesse ano de 2019 é dar um lugar de respeito ao Brasil, seu cinema e sua cultura”, comenta Juliano Dornelles, que trabalhou com Mendonça  nos curtas-metragens Eletrodoméstica (2005) e Recife Frio (2009), e nos longas O Som ao Redor (2012) e Aquarius (2016). 

No elenco do filme,  está Sonia Braga, que, depois de sua passagem memorável por Cannes 2016 com Aquarius, deve fazer de novo a alegria dos fãs na Croisette.  A lista de atores conta ainda com o alemão Udo Kier (Suspiria, Berlin Alexanderplatz, Garotos de Programa, Melancolia) e Karine Teles (Que Horas Ela Volta?Benzinho), Barbara Colen (Aquarius), Silvero Pereira, Thomas Aquino, Antonio Saboia, Rubens Santos e Lia de Itamaracá.

Cena de “A Vida Invisível de Eurídice Gusmão”, de Karim Aïnouz, na Un Certain Regard

A Vida Invisível de Eurídice Gusmão – Brasil na Un Certain Regard

Já a presença de A Vida Invisível de Eurídice Gusmão, dirigido por Karim Aïnouz e produzido por Rodrigo Teixeira, da RT Features, na mostra Un Certain Regard é outro destaque importante. Como observou Frémaux, Ainouz fez sua estreia em Cannes com Madame Satã, em 2002, e sua volta à competição na mostra do festival francês (a competição paralela mais importante do evento, ao lado das autônomas Quinzena dos Realizadores e Semana da Crítica) também comprova o bom momento do audiovisual brasileiro no circuito internacional. Aïnouz também competiu na Quinzena com O Abismo Prateado, seu primeiro filme a ir a Cannes com a produção de Rodrigo Teixeira, além de ter disputado o Urso de Ouro no Festival de Berlim com Praia do Futuro em 2014.

Protagonizado por Carol Duarte e Julia Stockler, o filme joga luz na condição feminina do Brasil dos anos 50, mais especificamente o Rio de Janeiro. Vivendo em tempos de profundo conservadorismo, as irmãs Guida e Eurídice são apaixonadas, cúmplices e inseparáveis. Até que um dia Guida foge de casa com o namorado. Ela volta grávida seis meses depois, mas é expulsa pelo pai. As irmãs se separam e passam, a partir deste dia, suas vidas  tentando se reencontrar. O filme tem ainda participação especial de Fernanda Montenegro, Gregório Duvivier, Barbara Santos e Maria Manoella.

“É uma honra estar de volta na Seleção Oficial de Cannes, representando o Brasil e dando continuidade à minha colaboração com o Rodrigo. Foi nesse mesmo Festival que estreei, com Madame Satã, e poder estar de volta é Sublime.”, afirma Aïnouz.

O Festival de Cannes 2019 será presidido por Alejandro Gonzáles Iñarritu e será oficialmente aberto no dia 14 com a sessão de gala de The Dead Don’t Die, de Jim Jarmusch’s, exibido fora de competição com estreia em toda França no mesmo dia.

Confira abaixo a lista completa dos selecionados para o Festival de Cannes 2019:

Competição

  • The Dead Don’t Die,  Jim Jarmusch (opening film)
  • Pain & Glory, Pedro Almódovar
  • The Traitor, Marco Bellocchio
  • The Wild Goose Lake, Diao Yinan
  • Parasite, Bong Joon-ho
  • Ahmed, Jean-Pierre and Luc Dardenne
  • Oh Mercy!, Arnaud Desplechin
  • Atlantique, Mati Diop
  • Matthias & Maxime, Xavier Dolan
  • Little Joe, Jessica Hausner
  • Sorry We Missed You, Ken Loach
  • Les Misérables, Ladj Ly
  • A Hidden Life, Terrence Malick
  • Bacurau, Kleber Mendonça Filho & Juliano Dornelles
  • The Whistlers, Corneliu Porumboiu
  • Frankie, Ira Sachs
  • Portrait Of A Lady On Fire, Céline Sciamma
  • It Must Be Heaven, Elia Suleiman
  • Sibyl, Justine Triet

Fora de Competição

  • Les Plus Belles Années d’Une Vie, Claude Lelouch
  • Rocketman, Dexter Fletcher
  • Too Old To Die Young (series), Nicolas Winding Refn
  • Maradona, Asif Kapadia
  • La Belle Époque, Nicolas Bedos

Sessão da Meia-Noite

  • The Gangster, The Cop, The Devil, Lee Won-Tae

Sessões Especiais

  • Share, Pippa Bianco
  • For Sama, Waad Al Kateab & Edward Watts
  • Family Romance, LLC., Werner Herzog
  • Tommaso, Abel Ferrara
  • Être Vivant Et Le Savoir, Alain Cavalier

Un Certain Regard

  • Joan of Arc, Bruno Dumont
  • The Climb, Michael Covino
  • A Brother’s Love, Monia Chokri
  • The Swallows of Kabul, Zabou Breitman & Eléa Gobé Mévellec
  • Beanpole, Kantemir Balagov
  • Invisible Life, Karim Aïnouz
  • A sun that never sets, Olivier Laxe
  • Chambre 212, Christophe Honoré
  • Port Authorit, Danielle Lessovitz
  • Papicha, Mounia Meddour
  • Summer Of Changsha, Zu Feng
  • Adam, Maryam Touzani
  • Zhuo Ren Mi Mi, Midi Z
  • Liberté, Albert Serra
  • Bull, Annie Silverstein
  • Evge, Nariman Aliev

 

 


Gostou? Compartilhe!

The Author

Flavia Guerra

Flavia Guerra

Jornalista, documentarista e roteirista. Especializada em cinema, foi colunista do Café com Jornal e da Band News; atuou em O Estado de S. Paulo. Cofundadora e editora do TelaTela.

Previous post

Trailer apresenta um "Coringa" promissor de Joaquin Phoenix

Next post

This is the most recent story.